7 Técnicas de liderança para formar equipes de alto desempenho

Em algum ponto de sua carreira, é provável que você faça parte de uma grande equipe que o entusiasmará em ir para o trabalho todas as manhãs, motivá-lo a atingir metas e ajudará a inspirar você a se tornar melhor em seu trabalho. A sensação de pertencer a um grupo que está de costas, não importa qual seja a situação, ao mesmo tempo em que se diverte diariamente é algo que todos sonhamos ter quando nos movemos de uma empresa para outra. Por outro lado, você pode se lembrar de uma época em que você trabalhou em um time do inferno? Um que o deixou em conflito e discutindo com os colegas membros da equipe semanalmente, ao mesmo tempo em que também deixa você com uma sensação de pavor total quando o medo da noite de domingo entra em ação antes de uma nova semana? Não se preocupe; Todos nós já enfrentamos isso em algum momento de nossas carreiras.

Uma equipe bem integrada e de alto desempenho depende de uma liderança forte. Para que uma equipe seja bem-sucedida, uma visão clara de para onde a equipe está indo precisa ser estabelecida desde o início, e precisa ser descrita em linguagem simples para que todos possam entender e comprar facilmente. É esse trabalho inicial para identificar um estado final claro que faz o processo funcionar. Essa forma de um aspecto que estabelece uma postura de liderança é um fator determinante do motivo pelo qual algumas equipes trabalham com o melhor de suas habilidades para atingir metas organizacionais, enquanto outras, sem uma visão clara, podem ter dificuldades para obter qualquer impulso. Um grande líder se concentrará continuamente em um resultado final positivo para que, quando as coisas se tornarem difíceis (como fazem dentro de todas as empresas), elas possam lembrar a equipe de como valerão a pena os dias árduos e as decisões difíceis no final.

Como líder, aqui estão sete coisas que você deve fazer para que sua equipe trabalhe melhor em conjunto para atingir as metas organizacionais.

1) Identifique uma visão clara para a equipe:  Como mencionado acima, isso é crucial por várias razões. Se você quer evitar que sua equipe se sinta perdida, você precisa manter todos informados sobre onde eles estão indo, o que eles precisam fazer para chegar lá, e por que sua contribuição é importante e valorizada por você. A visão da equipe deve ser incorporada em tudo que você faz para que o espírito de equipe e a motivação permaneçam altos durante todo o ano, mesmo quando desafios imprevistos parecem perturbar a missão.

2) Seja genuíno:  às vezes não há problema em diminuir a sua proteção, revelando suas próprias vulnerabilidades às pessoas de sua equipe. Não é algo que você deve fazer com frequência, pois quer ser visto como forte, confiante e no controle, mas destacar e rir de suas próprias falhas pode ajudar a obter o respeito daqueles que estão ao seu redor, fazendo com que você se sinta mais compreensível.

3) Faça perguntas:  para que uma equipe tenha um bom desempenho, você precisa se manter a par do que realmente está acontecendo ouvindo mais e fazendo boas perguntas. Líderes que buscam orientação de pessoas em sua equipe tendem a tomar decisões melhores e mais informadas do que aquelas que não o fazem. Para a maioria dos gerentes, porém, eles não são ouvintes naturais, então é uma habilidade adquirida que precisa ser construída ao longo do tempo. Grandes líderes tendem a gerenciar reuniões fazendo perguntas, reunindo informações e ajudando os membros da equipe a refinar seus pensamentos para chegar à melhor solução por si mesmos.

4) Tenha conversas difíceis:  um grande líder não encobre a verdade. Eles encontram maneiras de ter as discussões difíceis, mesmo quando sabem que isso pode prejudicar o moral da equipe. Enterrar problemas não os ajuda a ir embora, portanto, ser honesto e aberto com aqueles que se reportam a você é uma ótima maneira de construir confiança. Se um líder não se sentir à vontade para falar sobre as coisas, ninguém o fará, o que lentamente criará uma cultura de sigilo e desconfiança.

5) Atenha-se aos compromissos:  Líderes de equipes de alto desempenho sabem da importância de cumprir compromissos. Construir a confiança e mantê-la com uma equipe pode levar algum tempo, então manter você e sua equipe responsáveis ​​pelos objetivos acordados é uma maneira de garantir que você mantenha todos na trilha para o sucesso. Você deve, sempre que possível, evitar se comprometer com algo que você sabe que não vai seguir em frente, uma vez que acabará prejudicando a confiança profissional que sua equipe depositou em você como líder.

6) Identifique os jogadores que não têm desempenho:  uma equipe de alto desempenho é tão boa quanto as pessoas que ela contém. Um grande líder identificará rapidamente aqueles que não estão ganhando peso e que, em última instância, está prejudicando a dinâmica da equipe por meio de um desempenho ruim. Embora seja importante oferecer oportunidades de treinamento e suporte a uma equipe que você gerencia, isso pode não ser suficiente para melhorar a produtividade de alguns membros da equipe se eles não quiserem ou não puderem participar da visão que você definiu para a equipe.

7) Seja confiável e confiante:  Não importa o quão difícil seja a situação, grandes líderes projetam confiança e sempre podem depender de quando as coisas não saem bem do jeito deles. Eles jogam duro, lutam de forma justa e nunca desistem quando confrontados com um adversário pelos superiores em uma organização. Para que uma equipe tenha um bom desempenho, os membros da equipe precisam saber que seu líder não tentará transferir a culpa, afastar-se dos confrontos e abandoná-los.

Equipes de alto desempenho não acontecem por acaso. Eles são um resultado de um bom planejamento e garantem que a equipe se envolva nos comportamentos corretos enquanto desenvolve hábitos produtivos. Para fazer isso de forma eficiente e eficaz, as equipes precisam concordar com seus propósitos, compreender suas forças individuais e coletivas e as habilidades, riscos e objetivos envolvidos. Depois disso, eles precisam rever e aprender, reservando tempo para revisar e aprender com os desafios e reveses que acontecem ao longo do caminho, além de comemorar os sucessos que acontecem.

A diferença entre liderança e gestão

As pessoas muitas vezes confundem liderança e administração com a mesma coisa, mas, em essência, são muito diferentes. A principal diferença entre os dois é que os líderes têm pessoas que os seguem, enquanto os gerentes têm pessoas que simplesmente trabalham para eles. Particularmente em pequenas empresas, para que um pequeno empresário seja bem-sucedido, ele precisa ser tanto um líder quanto um gerente fortes para fazer com que sua equipe se envolva com sua visão de sucesso. Liderança é fazer com que as pessoas compreendam e acreditem na visão que você estabeleceu para a empresa e trabalhar com você para atingir suas metas, enquanto a administração é mais sobre administrar e garantir que as atividades do dia-a-dia estejam acontecendo como deveriam.

Liderança e gestão devem andar de mãos dadas. Eles não são a mesma coisa, mas são necessariamente ligados e complementares uns aos outros. Qualquer esforço para separar os dois dentro de uma organização provavelmente causará mais problemas do que resolve. Para qualquer empresa ter sucesso, ela precisa de uma administração que possa planejar, organizar e coordenar sua equipe, além de inspirar e motivá-los a realizar o melhor de sua capacidade.

LIDERANÇA É SOBRE INSPIRAR E GERENCIAR É SOBRE PLANEJAMENTO

Os líderes têm a tendência de elogiar o sucesso e motivar as pessoas, enquanto os gerentes trabalham para encontrar falhas. Eles pintam uma imagem do que vêem como possível para a empresa e trabalham para inspirar e engajar seu pessoal em transformar essa visão em realidade. Ao invés de ver os indivíduos como apenas um conjunto particular de habilidades, eles pensam além do que eles fazem e os ativam para serem parte de algo muito maior. Eles estão bem cientes de como equipes de alto desempenho podem realizar muito mais quando trabalham juntas do que indivíduos que trabalham autonomamente são capazes de alcançar.

Para ambos os lados entenderem o que têm que fazer e alcançar a excelência em fazê-lo, precisam compreender a essência da diferença entre eles. Esta é uma questão de definição – entender como os papéis são diferentes e como eles podem se sobrepor. Os gerentes, por outro lado, se concentrarão em definir, medir e atingir metas controlando situações para alcançar ou exceder seus objetivos.

GESTÃO

LIDERANÇA

Os gerentes dão instruções Líderes fazem perguntas
Os gerentes têm subordinados Líderes têm seguidores
Os gerentes usam um estilo autoritário Líderes têm um estilo motivacional
Os gerentes dizem o que fazer Líderes mostram o que fazer
Gerentes têm boas ideias Líderes implementam boas ideias
Gerentes reagem a mudanças Líderes criam mudança
Os gerentes tentam ser heróis Líderes fazem heróis de todos ao seu redor
Os gerentes exercem poder sobre as pessoas Líderes desenvolvem poder com pessoas

Você deve pensar em um sem o outro para realmente ver as diferenças que existem entre eles. Gestão sem liderança controla recursos para manter.

Existem muitos tipos diferentes de estilos de liderança e gerenciamento nos quais situações, grupos ou culturas diferentes podem exigir o uso de estilos diferentes para definir uma direção ou garantir que ela seja seguida.

Uma maneira de decifrar qual dos dois você pode ser é contar o número de pessoas fora de sua hierarquia de relatórios que consultam você. Quanto mais isso acontecer, maior a probabilidade de você ser considerado um líder.

John Kotter, professor de liderança na Universidade de Harvard, teme que, com muita frequência, os empregadores usem os termos como sinônimos. Se uma organização for executada de forma eficaz, a liderança e o gerenciamento existirão em conjunto.

Mentoring e treinamento formal podem ajudar os funcionários a utilizar e usar suas habilidades de liderança. De acordo com pesquisa do  Chartered Management Institute,  90% dos membros que concluíram uma qualificação de gerenciamento e liderança descobriram que a experiência melhorou seu desempenho no trabalho. Houve também um “efeito cascata”, com 81% dos entrevistados repassando seus conhecimentos aos colegas.

Celebrar líderes individuais também pode fazer com que alguns esqueçam que nunca é apenas uma pessoa dirigindo o programa.

Nem todo mundo que é responsável por uma equipe é um líder e um gerente. Para ter uma organização bem-sucedida, é preciso haver uma mistura de ambos.
Muitas pessoas são ambas, tendo gerenciado pessoas, mas percebem que você não pode comprar pessoas para segui-lo por um caminho difícil e, portanto, agir como líderes também. O desafio está em garantir que você esteja liderando sua equipe e gerenciando sua operação diária. Aqueles que são capazes de fazer as duas coisas, criarão uma vantagem competitiva.

A mentalidade também pode ter um efeito poderoso no sucesso de um líder, Entendendo o Contágio Emocional  pode ser uma ferramenta para o sucesso.